Essa forma de decorar tem três palavras de ordem: espaço, praticidade e funcionalidade. É como se móveis, utensílios e objetos existissem unicamente para servir, e o simples é mais do que suficiente.

Identificar um ambiente minimalista é bastante fácil: elementos decorativos são quase ausentes e a extravagância é eliminada sem pêsames, sendo substituída pela sobriedade. A seguir, destacamos as principais características desse estilo que está conquistando vários adeptos em todo mundo.

 

As cores do minimalismo

 

Os tons neutros, normalmente, são predominantes. Branco, off-white, bege e variações de cinza costumam ser os preferidos e são usados como base em composições com outras tonalidades sóbrias, e as cores ficam apenas nos poucos elementos decorativos. Dessa forma, é possível reproduzir a atmosfera clara e clean que o minimalismo pede.

 

Móveis minimalistas

 

Traços retos, simples, geométricos – assim é o design dos móveis que ocupam os espaços minimalistas. Eles não devem obstruir passagens nem parecerem grandes demais, dificultando as tarefas diárias. Cada peça é escolhida por sua função, por isso investir em um mobiliário durável, moderno e de boa qualidade é uma escolha inteligente. Importante: eles precisam ser práticos.

 

Elementos decorativos

 

Embora predomine a funcionalidade, adotar alguns elementos decorativos traz aconchego ao espaço. Vasos de plantas, quadros com mensagens customizadas, almofadas e mantas, assim como acessórios com traços simples e feitos com materiais naturais como a madeira e o couro passam a mensagem de clareza na medida, uma vez que o minimalismo condena o excesso de informações.

Mais do que um estilo de decoração, o minimalismo é um estilo de vida. Por isso, o primeiro passo para quem deseja adotá-lo é fazer uma sessão de desapego, eliminado roupas, utensílios e demais pertences que não são utilizados com frequência. Cacarecos ocupando armários e gavetas? Nem pensar! O acúmulo sem sentido é amplamente condenado nessa tendência. Outro ponto importante é privilegiar espaços vazios e, mais do que tudo, se sentir em paz e à vontade neles.

Para criar uma decoração minimalista, passe seus pertences por duas peneiras: a da utilidade e a do significado, mantendo apenas o que atende a pelo menos um desses requisitos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *