Um objeto tão simples, porém tão útil, exigiu muita pesquisa e experimento para ser criado. Com certeza, um fato você já conhece: seu inventor foi Thomas Edison.

Quer entender como a primeira lâmpada incandescente permitiu a criação de outros tipos de lâmpadas, até chegar à tecnologia de ponta do LED? Preparamos este texto para quem tem curiosidade em saber mais sobre história da lâmpada. Boa leitura!

EDISON E A LÂMPADA INCANDESCENTE

Thomas Edison é um dos inventores mais conhecidos — e produtivos — de todos os tempos.

Além da lâmpada, esse americano aperfeiçoou o telefone e criou o projetor de cinema, objetos que são, inquestionavelmente, de grande relevância para a história da humanidade. Fora esses grandes feitos, Edison patenteou mais de mil outras invenções.

Quando confeccionou a lâmpada, Edison já era conceituado e tinha uma firma de engenharia elétrica (da qual se originou a atual General Eletrics). Ele prosperou devido aos lucros obtidos com suas outras criações, que eram vendidas para empresas públicas e privadas dos EUA. Em sua firma, contava com a ajuda de outros cientistas.

FINALMENTE, FEZ-SE A LUZ

Antes de Edison e sua equipe inventarem a lâmpada, a eletricidade já era usada para produzir iluminação por meio de um sistema conhecido como “lâmpadas de arco” —uma corrente que passava entre duas hastes eletrificadas e produzia luz.

Porém, esse sistema era pouco eficiente e gerava muito calor. Assim, como não podia ser usado em qualquer lugar, as casas, lojas etc. ainda eram iluminadas por velas ou lampiões.

A primeira lâmpada que deu certo funcionou no dia 21 de outubro de 1879 e se manteve acesa por 45 horas. Ela foi feita com um filamento de carvão dentro de um bulbo de vidro de alto vácuo para favorecer a combustão, pois é a eletricidade à qual a lâmpada é submetida que produz a luz.

A LÂMPADA LED E A ATUALIDADE

A lâmpada incandescente de Edison foi aperfeiçoada, passando a usar tungstênio em vez de carvão, e finalmente se popularizou nos Estados Unidos e no mundo.

Alguns anos depois, Nikola Tesla, um dos homens que trabalhavam para Edison, decidiu atuar por conta própria e criou outra lâmpada que se valia do mesmo mecanismo, mas que usava gases, como o argônio. Essa lâmpada é a chamada fluorescente e se mostrou mais eficiente que a incandescente.

Mas foi com o advento do LED (diodo emissor de luz), descoberto em 1961 por Robert Biard e Gary Pittman, que as lâmpadas atingiram um nível de qualidade admirável.

O LED, a princípio, era uma radiação infravermelha. Um ano depois, em 1962, Nick Holonyak Jr. conseguiu obter luz avermelhada a partir dele. Em 1989, foi possível obter também luz azulada de LED, que passou a ser usada em aparelhos de TV.

E foi a partir de 1999 que adotou-se o LED no ramo da iluminação, ou seja, na constituição de lâmpadas. O mecanismo de funcionamento é similar ao da lâmpada de Edison: a energia elétrica passa por chips feitos de material semicondutor produzindo luz, mas sem necessidade de calor.

VANTAGENS DA LÂMPADA DE LED

O avanço proporcionado pelo LED é notado pelas vantagens econômicas e ambientais que ele proporciona, tais como:

  • custo baixo: por sua alta capacidade luminosa, o LED produz bastante luz com pouca energia. Ademais, a maior parte da energia gera luz, e não calor;
  • alta durabilidade: uma lâmpada de LED usada constantemente pode durar por mais de 15 anos, 25 vezes mais tempo do que uma lâmpada comum;
  • segurança: o LED não produz malefícios para a saúde, visto que não emite raios ultravioletas. Além disso, é seguro, pois sua voltagem é baixa;
  • sustentabilidade: na composição do LED não há substâncias tóxicas, logo seu uso não emite poluentes, fora o fato de que a lâmpada desse tipo pode ser reciclada.

A história da lâmpada precisaria de muitas páginas para ser contada de forma completa. Afinal, não é simples entender a cabeça de um gênio como Thomas Edison, que foi capaz de inventar esse objeto tão essencial há quase 140 anos.

Gostou de saber mais sobre a história da lâmpada? Então você também vai se interessar pelo post em que explicamos melhor o que é o LED. Clique e confira!

 

Fonte: Energilux

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *